Tratamento Acústico para Home Studio.

Neste post vamos falar como o som se comporta dentro de um quarto e dar algumas sugestões de como tratar acusticamente seu home studio.

No último post falamos da diferença entre o tratamento acústico e o isolamento acústico (clique aqui para conferir) hoje vamos focar em como o som se comporta dentro de um quarto fechado e como podemos tratar acusticamente o ambiente para ter um melhor proveito em suas gravações e mixagens.


Como falado no post anterior nossos grandes inimigos dentro de um home studio são as paredes paralelas e próximas. Quanto mais parede perto, mais cantos perto teremos, e nos cantos são onde mais se acumula e se reflete as frequências. Vamos olhas a figura abaixo.



Os cantos Tridimensionais são nosso problema nº1, eles são a junção entre 2 paredes e teto ou 2 paredes e chão. Nele é onde se acumulam as principais frequências que temos que tratar, por exemplo o grave. É muito provável que em um home studio pequeno ao se tratar os cantos tridimensionais, nossa sala já soe legal e não precisamos investir em outros tratamentos. Os cantos bidimensionais são a nossa segunda maior preocupação, eles são a junção de parede com parede, parede com teto ou parede com chão. E por último na nossa lista, as paredes. A parede é a parte que menos reflete o som, porém é a que está em maior quantidade em um quarto. É sempre indicado começar o tratamento de sua sala pelos Bass Trap (armadilha de grave), pois como dito acima, tem grande possibilidade de apenas ele resolver a acústica de seu home studio. Vamos olhar a imagem abaixo onde apresento um sugestão de tratamento acústico.



Essa é uma sugestão que resolve a acústica de muitos estúdios. Então vamos lá, colocamos Bass Trap para cobrir os cantos tridimensionais superiores e os cantos bidimensionais verticais. O segundo passo é colocar espumas acústicas atrás do monitor de referência. É indicado o monitor de referência ficar sempre na parede menor do seu cômodo, mas vamos fazer um post somente falando sobre a melhor maneira de posicionar o seu monitor de referência. Nas paredes laterais é indicado colocar também espumas acústicas para absorver o som que vem do monitor de referência, para escolher a posição exata dessa espuma existe um truque. O truque consiste em: você vai sentar entre os monitores de referência já posicionados na posição certa, em seguida você vai pedir para uma pessoa segurar um espelho e andar junto a parede lateral com o espelho virado para você. Você ficará olhando o espelho, o momento em que você enxergar no espelho a imagem do monitor de referência é onde você deve posicionar a espuma. Por último vamos posicionar na parede oposta aos monitores, um difusor acústico, para estúdio pequenos pode ser mais aconselhável um espuma no lugar de um difuso. Dê preferencia para fazer o tratamento nas partes médias e superiores de um cômodo, se tiver condições vale a pena os Bass Traps irem do chão ao teto.


Na hora de fazer o tratamento de seu home studio, tome muito cuidado para não colocar muita e espuma e acabar "secando" demais o ambiente, tirando todo o reverb e reflexão. Uma outra sugestão para o tratamento de seu home studio, que pode sair mais em conta é posicionar as espumas reflexivas em posições alternadas entre as paredes opostas, como mostra a figura abaixo.



Quero deixar claro que minha formação é em música e tenho um curso técnico em operação de áudio, para ter um rendimento 100% de sua sala é sempre indicado contratar empresas especializadas em tratamento acústico, onde elas vão chamar um engenheiro para fazer um projeto para sua necessidade.




60 visualizações