Gravar música no celular - Como a SalVeSe fez uma música em aplicativo

O cenário da música autoral se mostra cada vez mais difícil ao longo da pandemia, principalmente porque as bandas estão sem receita de cachê e shows, porém trazemos aqui um exemplo de banda que fez uma gravação na quarentena, usando apenas o celular e um aplicativo.

Essa imagem é de encher os olhos, não é? Mas já imaginou quanto dinheiro um artista gasta para gravar sua música em um estúdio profissional? Pois é! Para o público ouvir música autoral, tem que compreender que os artistas independentes não têm condições de fazer uma produção de 30 ou 50 mil reais. Mas, dentro das suas condições, apresentam um som excepcional.


A Salvese é uma banda do interior de São Paulo e traz em sua proposta, algo que vai além de tocar ou reproduzir música. A banda varia em sua formação ao longo dos shows, ela é composta por universitários que estão em cidades separadas ao longo do interior do estado. Tem estudantes como público ouvinte e que escutam o "underground", as bandas de garagem.


A intenção da banda foi criar um formato que se moldasse para cada evento universitário, que variou a formação, repertório e arranjo para cada show. Nesse texto, vou trazer o resumo de um bate papo com Luiz Pereira e com o Pedro Pereira (apelidado de "Reboco"). A Salvese realizou seu primeiro show em 2019, e mostra consigo a ideia de movimento universitário, união e solidariedade em relação aos artistas e o seu público estudantil.


Luiz conta que a banda surgiu por a partir de amizades e demorou para realmente ganhar forma, nome e virar realidade, além de tudo, ressalta como a situação do covid-19 afetou o projeto: "Foi tudo natural, começou a surgir a banda, mas quando tomou forma, chegou a pandemia." , mas com isso veio um apoio e um pedido do público, que a banda mostrasse seus trabalhos autorais. Uma amiga muito citada ao longo da conversa, Aline, conhecida pelo apelido de "Fronha", apoiou a ideia da gravação de uma música autoral de forma caseira: "Produz esse som, vocês têm que fazer isso e divulgar, vai dar certo."

Junto ao apoio dos amigos, foi apresentado aos integrantes da banda, um aplicativo, chamado BandLab, no qual é possível usar apenas o celular, para gravar faixas, mixar e produzir música, tudo na palma da mão. Vocês podem conferir o trabalho final, da música "Saudade" clicando aqui, ou nos links ao final do texto. É nesse momento que entra o olhar do estudante de música, Reboco, que é músico e graduando na área pela UFSCar. Sua bagagem teórica se completa com a intuição do Luiz, estudante de administração pela UNICAMP, mas que tem músicos na família e sempre tocou instrumentos, de maneira informal. Reboco me conta: "a música foi estratégica, pensamos os timbres, arranjo de toda a gravação para o aplicativo, para o que ele poderia proporcionar". A letra, feita pelo Luiz, traz uma mensagem de esperança e que mexe com os corações de quem conhece os integrantes da banda. Como ele mesmo fala: "O meu pensamento era na quarentena, vivendo um isolamento, quis presentear meus amigos, eu sinto saudades de todos e quis mostrar isso pela minha música". A partir de então, uma experiência nova surge para os dois e demais integrantes da banda, a fase de criação do todo, experimentação do aplicativo e testes.


A maior dificuldade citada pelos dois é a parte de experimentação e resposta do público, o que deve ser o maior problema não só de músicos, mas de atores, comediantes e pessoas que trabalham com público ouvinte e plateia. O Luiz acaba comentando "A resposta do público é outra, é por mensagem, like, comentário, e não por abraço, totalmente diferente de quando estou no palco". Reboco complementa dizendo que o processo de criação, tem a ajuda de amigos, que fizeram uma movimentação, com vídeos e brincadeiras no Instagram da banda e então, surgiram trechos da música, como o dedilhado do violão feito no refrão. Toda a movimentação da banda foi gerando sugestões e ideias, que encaixaram no final em um vídeo.


"Fizemos uma campanha rápida entre amigos, enviamos a música e a pessoa gravava um vídeo com as sensações dela, ou o que ela sentiu a partir da letra e dos instrumentos tocados, tudo de maneira livre" e é isso que gera a diversidade e riqueza do vídeo postado nas redes sociais, ele acompanha a música e traz todo o caráter de amizade, união, e movimento universitário que a banda sempre quis desde o começo. A sacada simples resultou em um trabalho único para quem escuta.


Agora, todos da banda planejam novos projetos com o mesmo caráter, as respostas e mensagens de amigos foram positivas, o que fez todos os integrantes também se empolgarem a continuar com o projeto de música autoral, dessa maneira, espero que acompanhem as redes sociais da SalVeSe que estão abaixo e confiram o vídeo com a música "Saudade":


0 visualização