Fones de ouvido e monitores de referência: Quais os tipos, utilidades e melhor para se começar.

Se você é amante de música provavelmente já sabe a importância de se ter um bom fone de ouvido, não é mesmo? Só que hoje vamos falar de fones de ouvido voltado para home e estúdios em geral, fones com finalidade de gravação e mixagem.



É muito comum achar que fone de ouvido é tudo igual e que aqueles que estão na moda como por exemplo: Bose, Beats ou JBL são os melhores. Mas vamos lá, existe alguns tipos de fones, por exemplo: Fones de ouvir música, fones de gravar música e fones de mixar música. Então vamos lá falar um pouco sobre esses três e suas finalidades.


Fones de gravação:


Os fones utilizados para gravação são conhecidos como "Close-Back" ou "Fechado". Tais fones tem a finalidade de isolar o som do ambiente. Este tipo de fone precisa ter um bom isolamento para quando vamos gravar instrumento que tem grande potência sonora "volume alto" por exemplo bateria. Quando gravamos bateria o instrumentista precisa ouvir ou uma guia ou o metrônomo para gravar no tempo. Como sabemos, a bateria é um instrumento bastante barulhento, com isso se não tivermos um fone que isole bem o som externo o baterista não vai conseguir ouvir a guia ou o metrônomo e com isso não conseguira gravar uma faixa concisa e de boa qualidade. Outro exemplo é quando vamos gravar uma voz e o vocalista gosta de ouvir a base da música em volume alto, se o fone não tiver um bom isolamento o microfone que vai captar a voz vai captar também o som saindo do fone.


Fones de Mixagem:


Fones para mixagem são conhecidos como "Open-Back" ou "Abertos". Como o nome já diz esses fones são abertos e não tem praticamente nenhum isolamento. Sua finalidade é entregar um som "Flat", "Plano". O som flat é o som sem nenhum ganho ou atenuação, por isso Flat traduzindo do inglês, plano. Quando vamos mixar precisamos saber como está soando nossa música, então queremos ouvir como ela realmente é. Por exemplo: estou mixando uma música em um fone qualquer e este fone tem um "boost", um aumento nas frequências graves (é muito comum fones de ouvir música ter esse boost). Com isso na minha mixagem parece tudo soar equilibrado, o grave, o médio e o agudo. Ai quando uma pessoa X for ouvir minha música na casa dela vai sentir uma falta de grave, pois o dispositivo dela não tem esse boost. É muito comum acontecer o ao contrário também, onde o fone em que mixamos não entrega graves e com isso você joga uns 50Kg de grave e ao ouvir a mesma música em um fone ou dispositivo mais equilibrado vai sobre muito grave e embolar todo o som. Por isso é importante ter um fone Flat.


Fones de ouvir música:


Para nós (que trabalhamos com mixagem e gravação) não interessa muito o fone de ouvir música, como já disse acima, os fone destinados para apreciação de música em sua maioria não são Flats. Eles normalmente vem com um ganho a mais no grave para você sentir aquela batida ou mesmo as músicas soarem encorpadas e cheias.


Monitores de referência:


Em estúdio é muito comum se falar de monitores, e não estamos falando da tela do computador não, e sim das caixas de som que usamos para ouvir nossa mixagem.

O nome dessas caixas de som são "monitores de referência" como o próprio nome já diz ela serve para monitorar, para ter uma referência do som. Tais caixas são muito mais indicadas para mixagem do que fone de ouvido.


Fones de Mixagem Vs. Monitores de Referências:


Vamos falar dos prós e contras de se ter fones para mixagem ou monitores de referência.

Em geral os fones são mais baratos do que um par de monitor, sim precisamos sempre ter duas caixas de monitoramento para se ouvir em stereo. Então é indicado comprar sempre o par.

Fones não precisa necessariamente tem uma sala acusticamente tratada. Não adianta muito você ter os melhores monitores do mundo se sua sala não é tratada acusticamente, isso vai fazer o som que sai do monitor sofrer "distorções" pela acústica da sala, por exemplo: reverbs, ecos e sobras de grave.

Fones são simples e baratos que monitores, porém monitores entregam uma qualidade muito melhor, muitas vezes um som mais flat que abrange mais o espectro sonoro que ouvimos (20Hz à 20KHz). Sempre é recomendado fazer sua mixagem em monitores de referência.


Qual a melhor escolha para se começar:


Falamos dos principais tipos de fones e monitoramentos para sua mixagem e gravação, e qual o mais indicado para se começar?


Fones "fechado" de gravação em geral são mais baratos do que fones de mixagem "abertos". Sempre que você fizer uma mixagem, seja ela em fones de gravação, de mixagem ou mesmo em monitores de referência é importante você pensar como o seu ouvinte vai ouvir a música. Então antes de lançar sua música, escute sua gravação no carro, no celular, em um fone barato, em um aparelho de som bom, entre outros.


Minha sugestão é: se você grava instrumentos mais acústicos (amplificador de guitarra, violão, bateria, entre outros) te aconselho a começar com um fone de gravação, eles são mais baratos e mesmo quando você tiver condição de comprar um monitor de referência o fone de gravação ainda vai ter sua utilidade na hora de gravar. Por mais que ele não seja indicado para mixagem você consegue ter uma mixagem equilibrada ouvindo e comparando o som em diversos dispositivos, ouvindo no carro, tv etc...

Se você trabalha mais com beats, batidas, bateria eletrônicas e sintetizadores o mais indicado é o fone de mixagem "aberto" pois você não tem necessidade de isolar o som, pois o som existe apenas dentro do computador.



As marcas de fones mais indicadas são: AKG, Sennheiser, Sonny, Audio-Technica, Shure e Samson. E para monitores de referências as marcas mais indicadas são: Yamaha, Kali, KRK, Mackie, JBL, PreSonus e Genelic.

74 visualizações